Após acidente no GP da Bélgica, Magnussen é levado para o hospital

Dinamarquês Kevin Magnussen durante o GP da Bélgica

REUTERS/Olivier Matthys

O dinamarquês Kevin Magnussen foi levado ao hospital após sofrer forte acidente durante o GP da Bélgica de Fórmula 1, neste domingo. O piloto da Renault rodou na pista e acertou com força o muro de proteção na famosa curva Eau Rouge no tradicional circuito de Spa-Francorchamps.

R7 Play: assista aos programas da Record quando e onde quiser

A forte pancada chegou a destruir uma das proteções da cabeça do piloto, que saiu caminhando do acidente. Magnussen, porém, sofreu uma pequena lesão no seu tornozelo esquerdo. Após ser atendido no circuito, ele foi encaminhado ao hospital para fazer exames de raio X.

De acordo com a Renault, que não revelou detalhes sobre a situação de Magnussen, o piloto está bem. “As coisas parecem ok”, disse o chefe de equipe Frederic Vasseur. O acidente sofrido pelo dinamarquês causou a interrupção da corrida por 17 minutos para a remoção dos detritos da pista.

A Renault não confirmou se o piloto terá condições de disputar a próxima etapa da F1, na Itália. A corrida será realizada já no próximo fim de semana, o que daria pouco tempo ao piloto para se recuperar da lesão no tornozelo.

Se não tiver condições de correr, a Renault poderá ter trabalho para colocar dois pilotos no grid. Isso porque o reserva Esteban Ocon se tornou titular justamente neste domingo, ao substituir o indonésio Rio Haryanto, cujo contrato se encerrou na metade do campeonato. Mesmo assim, Haryanto poderia ser uma opção para o lugar de Magnussen em Monza.

Powered by WPeMatico

Rosberg vence GP da Bélgica, e Hamilton fica em 3º em corrida marcada por acidente com Magnussen

Rosberg comemora vitória na Bélgica; Hamilton foi o terceiro

Charles Coates/Getty Images

Depois de faturar a pole-position, Nico Rosberg não encontrou dificuldades para vencer o GP da Bélgica, que aconteceu neste domingo (28). Companheiro de Mercedes do alemão, Lewis Hamilton largou na penúltima colocação, mas se recuperou e terminou a tumultuada corrida em terceiro lugar. O pódio do piloto britânico fez com que ele se mantesse na liderança do campeonato.

R7 Play: assista aos programas da Record quando e onde quiser

Hamilton contou, além de seu talento, com a sorte. Ele foi beneficiado pela bandeira vermelha causada pelo acidente envolvendo Kevin Magnussen, da Renault. Felipe Massa largou em 10º e chegou na mesma posição, enquanto Felipe Nasr foi o 17º.

ACIDENTE MARCA PROVA DA BÉLGICA

O dinamarquês Kevin Magnussen perdeu o controle de seu carro na subida da curva Eau Rouge e bateu violentamente contra as barreiras de proteção

Magnussen, que tinha começado na 12ª posição do grid, saiu ileso, mas mancando ligeiramente do acidente que danificou as barreiras de pneus.

A organização inicialmente colocou o carro de segurança enquanto eram feitos os trabalhos para reparar danos às barreiras, mas com grandes reparos necessários optou-se em acenar a bandeira vermelha.

Powered by WPeMatico

Fique por dentro de tudo o que vai rolar na 24ª edição do Rally dos Sertões

Rally dos Sertões reserva muita emoção para os competidores
Reprodução/YouTube

A 24ª edição do Rally dos Sertões estás prestes a começar. Uma das maiores competições do gênero no mundo, e a principal do Brasil, será disputada entre os dias 3 e 10 de setembro, com início em Goiânia (GO) e chegada em Palmas (TO).

Como acontece em todos os anos desde que foi criado, o Rally promete muita poeira, lama, calor, radicalidade e emoção para os competidores, e paisagens de tirar o fôlego em trilhas inesquecíveis que cortarão o Brasil de ponta a ponta.

O próprio site oficial da competição faz o alerta do que está por vir: “O contraste entre o cenário e os personagens é grande. Basta imaginar a passagem de máquinas possantes, velozes e de alta tecnologia envolvida, por caminhos onde, muitas vezes, nem sequer ainda trafegam carros de boi”.

O R7 acompanhará de perto os principais eventos da competição, especialmente do time comandado pelo piloto de motos Christian Constantini, da equipe One Rally, estreante, mas que promete entrar forte na luta pelo título.

Então, fique ligado para mais uma aventura radical e prepare o macacão, porque vem lama por aí.

Powered by WPeMatico

Lewis Hamilton vence GP da Alemanha e amplia liderança na F-1

Hamilton comemora vitória no Grande Prêmio da Alemanha de F-1

REUTERS/Ralph Orlowski

O britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, venceu o Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1 neste domingo, garantindo sua quarta vitória consecutiva e ampliando sua vantagem sobre o companheiro de equipe Nico Rosberg na líderança do campeonato.

Os brasileiros Felipe Massa, da Williams, e Felipe Nasr, da Sauber, não terminaram a corrida.

Hamilton tirou vantagem no começo da corrida de Rosberg, que estava na pole e fez uma corrida decepcionante na frente da sua torcida, sem liderar a prova.

O britânico cruzou a linha de chegada 6,9 segundos à frente de Daniel Ricciardo, da Red Bull, no pódio pela segunda vez seguida em sua 100ª participação em GPs.

Seu colega de equipe, Max Verstappen terminou em terceiro lugar, garantindo à Red Bull seu primeiro pódio duplo em mais de um ano.

Rosberg, que parecia imbatível após ter se superado a cada sessão nos treinos, ficou com a quarta colocação, tendo ganhado cinco segundos como penalidade por forçar Verstappen para fora pista.

Foi a sexta vitória de Hamilton nas últimas sete corridas e quarta em seguida. A 49ª vitória na carreira do atual campeão o deixou com apenas duas atrás da marca de 51 vitórias do francês Alain Prost.

Ele agora lidera à frente de Rosberg por 19 pontos na classificação, com nove rodadas de uma temporada recorde de 21 corridas restantes.

As Ferraris de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen ficaram em quinto e sexto lugares, respectivamente.

Powered by WPeMatico

Hamilton fatura pole e Hülkenberg larga em 2º após punição a Rosberg

Hamilton, da Mercedes, faturou sua quinta pole position de 2016

Reuters

Em um tumultuado Q3 do treino classificatório, o inglês Lewis Hamilton faturou sua quinta pole position da temporada 2016 da Fórmula 1, em Spielberg. O piloto da Mercedes cravou o melhor tempo na Áustria, mesmo com a “vantagem” de ter seus principais rivais, os alemães Nico Rosberg (Mercedes) e Sebastian Vettel (Ferrari), punidos com perda de posições no grid. Assim, outro alemão, Nico Hülkenberg, largará em segundo lugar.

R7 Play: assista aos programas da Record quando e onde quiser

Líder do campeonato, Rosberg foi batido por meio segundo pelo companheiro de Mercedes e foi o segundo mais veloz deste sábado. No entanto, terá que largar somente da 7ª colocação por ter trocado a caixa de câmbio. A alteração, que lhe custou cinco posições no grid, se deveu ao acidente que sofreu no terceiro treino livre, no início do dia, em Spielberg.

Vettel sofreu penalização semelhante. Desta forma, o quarto lugar obtido no treino vai se tornar a nona posição no grid. Alheio a estas sanções, Nico Hülkenberg, da Force India, mostrou forte performance ao longo de todo o treino classificatório e obteve o terceiro tempo. Mas, em razão da pena aplicada a Rosberg, vai largar ao lado de Hamilton, em seu melhor resultado na temporada até agora.

Com as punições, o inglês Jenson Button herdou a terceira colocação no grid, obtendo grande resultado para a McLaren. Para efeito de comparação, seu companheiro, o espanhol Fernando Alonso, não passou do 14º lugar e nem passou do Q2, a segunda sessão deste treino classificatório.

Sob chuva amena, o treino deste sábado foi marcado por uma reviravolta constante na tabela de tempos no Q3. Os pilotos se alternaram na liderança até os segundos finais, já que quase todos iniciaram voltas no limite do cronômetro. Hamilton acabou levando a melhor.

A sessão também foi marcada por um acidente sofrido pelo russo Daniil Kvyat, ainda no Q1. O piloto não se machucou, mas o choque com a proteção causou a bandeira vermelha, paralisando o treino por cerca de 15 minutos.

Entre os brasileiros, Felipe Massa foi o oitavo mais veloz tanto no Q1 quanto no Q2. Na disputa pela pole, teve desempenho discreto. O piloto da Williams acabou ficando com o 10º e último lugar em disputa no Q3. E acabou não sendo favorecido por nenhuma das punições. Felipe Nasr, da Sauber, foi ainda pior. Obteve o último tempo ainda no Q1 e não avançou. Largará da última colocação.

O GP da Áustria terá largada às 9 horas deste domingo (horário de Brasília), no circuito Red Bull Ring.

Confira o grid de largada do GP da Áustria:

1º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 1min07s922

2º – Nico Hülkenberg (ALE/Force India), 1min09s285

3º – Jenson Button (ING/McLaren), 1min09s900

4º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 1min09s901

5º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 1min09s980

6º – Valtteri Bottas (FIN/Williams), 1min10s440

7º – Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min08s465*

8º – Max Verstappen (HOL/Red Bull), 1min11s153

9º – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), 1min09s781*

10º – Felipe Massa (BRA/Williams), 1min11s977

—————————————————

11º – Esteban Gutiérrez (MEX/Haas), 1min07s578

12º – Pascal Wehrlein (ALE/Manor), 1min07s700

13º – Romain Grosjean (FRA/Haas), 1min07s850

14º – Fernando Alonso (ESP/McLaren), 1min08s154

15º – Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso), sem tempo

16º – Sergio Pérez (MEX/Force India), sem tempo

—————————————————

17º – Kevin Magnussen (DIN/Renault), 1min07s941

18º – Jolyon Palmer (ING/Renault), 1min07s965

19º – Rio Haryanto (IND/Manor), 1min08s026

20º – Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), 1min08s409

21º – Marcus Ericsson (SUE/Sauber), 1min08s418

22º – Felipe Nasr (BRA/Sauber), 1min08s446

* perderam cinco posições no grid por punição

Powered by WPeMatico

Jovem brasileiro ganha chance na Toro Rosso para testes em Silverstone

Sérgio Câmara afirmou estar muito empolgado com a oportunidade

Reprodução/Twitter

O jovem brasileiro Sérgio Sette Câmara vai ganhar uma chance nos próximos testes da Fórmula 1. O piloto de apenas 18 anos testará pela Toro Rosso no tradicional circuito de Silverstone, na semana seguinte ao GP da Inglaterra, marcado para o dia 10 de julho.

“Estou muito feliz e empolgado por testar pela Toro Rosso”, comemorou o brasileiro, que atualmente disputa a F3 Europeia. Sette Câmara vai ganhar a oportunidade por integrar o programa de jovens pilotos da Red Bull, a qual está vinculada a Toro Rosso.

Será apenas a segunda vez que o brasileiro pilotará um carro da F1. Neste ano, ele pilotou o modelo 2012 da Red Bull numa apresentação no circuito de Aragão, na Espanha. “É uma grande oportunidade, pela qual venho trabalhando duro e gostaria de agradece a todos que tornaram isto possível, principalmente a Red Bull”, disse o brasileiro.

Chefe da Toro Rosso, Franz Tost deu as boas-vindas ao brasileiro. “Dar aos jovens pilotos um gostinho da F1 é algo que estamos nos acostumando a fazer na Toro Rosso. Estou feliz em receber Sérgio na nossa equipe para este dia de atividades e espero que o teste gere benefícios para todos”, afirmou.

Assista aos programas da Record no R7 Play

Powered by WPeMatico

Organização rebate chefão da Fórmula 1 e descarta perder GP do Brasil em 2017

GP do Brasil Fórmula 1 deste ano acontece em 13 de novembro
Mark Thompson/Getty Images

A organização do GP do Brasil de Fórmula 1 divulgou nota oficial nesta terça-feira (14) para descartar a possibilidade de a edição de 2017 da prova no País ser cancelada. A possibilidade surgiu depois que Bernie Ecclestone, chefão da categoria, afirmou em entrevista para a revista alemã Auto Motor und Sport, que há uma séria ameaça à realização da corrida em São Paulo no próximo ano em decorrência de dificuldades financeiras.

A nota oficial publicada distribuída pela organização da prova de F-1 disputada anualmente em Interlagos disse que “a verdade é que não existe condição legal para o rompimento do contrato com a empresa promotora do evento, a Interpub, cuja validade vai até 2020”. Em seguida, assegurou que as melhorias no autódromo paulistano para a continuidade do evento nos próximos anos estão dentro do cronograma exigido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e pelos organizadores da categoria máxima da velocidade.

“A Prefeitura Municipal de São Paulo está seguindo à risca o projeto de reforma do autódromo de Interlagos que, este ano, está em sua terceira fase. Para o GP deste ano, a área de paddock será ampliada, melhorando ainda mais as condições de trabalho das equipes”, continua a nota oficial, na qual lembra do acerto de um acordo recém-firmado pela organização da prova que consequentemente trará novas receitas para o GP do Brasil de F-1.

“A Interpub acabou de fechar contrato exclusivo com a Heineken para o fornecimento de cerveja em Interlagos. O Brasil é um dos principais mercados em expansão para a marca. A Heineken tornou-se, a partir do GP do Canadá, uma das patrocinadoras oficiais da categoria”, destacou a nota, na qual aproveitou para finalizar em seguida que os ingressos para a edição de 2016 da corrida brasileira estão à venda por meio do “único site oficial do evento – www.gpbrasil.com.br”.

O final de semana de disputas do GP do Brasil de 2016 será realizado nos dias 11, 12 e 13 de novembro, na penúltima etapa do Mundial. A última prova da categoria acontece com o GP de Abu Dabi, nos dias 25, 26 e 27 de novembro.

Programas da Record na íntegra no R7 Play

Powered by WPeMatico

Massa revela que já negocia renovação com a Williams

Felipe Massa tem contrato com a Williams até o fim de 2016

Getty Images

Com contrato somente até o fim do ano com a Williams, Felipe Massa já negocia sua renovação para permanecer na Fórmula 1. Se não chegar a um acordo com a equipe, o piloto brasileiro poderia optar pela Renault, que já demonstrou interesse em contar com a experiência do brasileiro a partir de 2017.

Assista aos programas da Record no R7 Play

Questionado pela revista inglesa Autosport sobre a negociação com a Williams, Massa respondeu afirmativamente: “Sim, com certeza. Estamos trabalhando nisso”. “Com certeza não estou perdendo tempo para compreender o que vai acontecer no próximo ano”, declarou Massa à revista.

O brasileiro poderá ser o fiel da balança no mercado de pilotos, ao fim da temporada. Cotado pela Renault, pode ser substituído pelo inglês Jenson Button na Williams, o que geraria uma “reação em cadeia” nas demais equipes, a começar, claro, pela McLaren, atual time do inglês.

Tentando permanecer na equipe para disputar sua 15ª temporada, Massa aposta na sua experiência para fazer a diferença entre os pilotos concorrentes. “Eu ainda acredito que seja muito importante ter um piloto que sabe o que diz”, afirmou, antes de lembrar da sua contribuição para o crescimento recente da Williams.

“Eles sabem onde melhorar [no carro], o que, para ser honesto, foi o que fiz nestes últimos anos na Williams. Parte deste crescimento tem relação direta com os pontos que conquistei, com minha experiência e minha ajuda para tornar o carro melhor”, declarou o brasileiro.

Powered by WPeMatico

Piloto da Motovelocidade morre após sofrer grave acidente durante treino na Espanha

O piloto espanhol Luis Salom, de 24 anos, morreu após sofrer um grave acidente durante a segunda sessão de treinos livres da etapa da Catalunha da Moto2. O acidente aconteceu na curva 12, perto da reta principal da pista. Confira as fortes imagens que mostram a moto de Salom passando reto na curva, até atingir a barreira de proteção.

Powered by WPeMatico

Hamilton e Rosberg negam clima de tensão em Mônaco após acidente na Espanha

Hamilton segue em busca de sua primeira vitória na temporada

Getty Images

Em uma rara demonstração de unidade tão ausente durante as polêmicas anteriores, Lewis Hamilton e Nico Rosberg negaram nesta quarta-feira, às vésperas do GP de Mônaco, qualquer resquício de conflito entre eles após a batida na primeira volta da corrida anterior, na Espanha, há duas semanas.

O acidente provocou o abandono de ambos. E a chance perdida de pontuar custou bem mais caro a Hamilton, que após cinco provas está 43 pontos de Rosberg, o líder do Mundial de Pilotos, e caiu para a terceira colocação. “Nos falamos hoje, e não há problema”, disse Hamilton, nesta quarta-feira. “No passado teria havido um pouco de tensão, mas temos muito respeito um pelo outro”.

Hamilton e Rosberg cresceram juntos no automobilismo e se tornaram grandes amigos na adolescência. A amizade, porém, acabou sendo severamente testada nos últimos dois anos com a luta por títulos e vitórias na Fórmula 1.

Em 2014, o inglês se irritou com o alemão por entender que Rosberg o atrapalhou deliberadamente na luta pela pole position do GP de Mônaco. A polêmica aumentou três meses depois, na Bélgica, com o alemão furando um dos pneus do carro do inglês ao tentar ultrapassá-lo.

Desta vez, a declaração dos pilotos evitou que o clima esquentasse ainda mais entre eles. “É uma demonstração de crescimento de Nico e de mim”, afirmou. “Eu disse: ‘Eu tenho todo o respeito por você’ e ele disse o mesmo. Então, vamos apenas correr”.

O acidente entre eles irritou Toto Wolff, chefe da equipe Mercedes, que deu declarações públicas reclamando de ambos, o que talvez tenha levado ambos a evitar um confronto público. “É sempre bom discutir as coisas”, disse Hamilton. “É sempre bom, mas eu não sinto que não tínhamos, porque não há nenhum problema”.

A batida na Espanha terminou com a série de sete vitórias de Rosberg, iniciada nas últimas três provas de 2015. Nesta quarta, ele defendeu que o assunto deve ser tratado “internamente”. “Estamos tentando manter um bom espírito”, acrescentou.

No entanto, como Hamilton, insistiu que não há nenhuma animosidade entre eles. “O que eu posso dizer é que, entre nós, é uma coisa do passado”, disse o alemão. “Vamos seguir em frente”.

Assista aos programas da Record no R7 Play

Powered by WPeMatico